A história do município teve seu início depois de morar por muito tempo na região, o Senhor José de Souza Lima, que resolveu doar 66 hectares de terra para o patrimônio de uma igreja a ser construída em honra a São João. Ao seu redor cresceu um povoado, que recebeu o nome de São João do Soca. Em 1.939, passou o arraial a se chamar Vila de São José de Pedra Dourada. O nome Pedra Dourada é devido aos reflexos do Sol em uma gigantesca pedra que fica a 1.200 metros de altitude, sendo atração turística da região por sua rara beleza. O município de Pedra Dourada foi distrito da cidade de Tombos. Em 1963, foi elevada a condição de município pela Lei Estadual Nº. 2.794, de dezembro de 1962. Atualmente a Prefeitura Municipal de Pedra Dourada encontra-se instalada na Praça Cristiano de Aguiar Nº. 20 – Centro, tendo como chefe executivo municipal, O Sr. Silvanir Simplício de Andrade, eleito para o período de 01/01/2017 à 31/12/2020. O poder legislativo é composto por nove vereadores, empossados em 01/01/2017.

Localização

O município de Pedra Dourada, Estado de Minas Gerais, está localizado ao Leste da Zona da Mata Mineira. Sua latitude é de 20º49’06,4″ e longitude 42º09’21” . A área total do território municipal é 70,6 Km2. A altitude máxima de 1.409m encontra-se na Serra do Aquenta Sol, já a mínima com 480m na divisa com o município de Tombos. Os municípios limítrofes são Faria Lemos, Carangola, Vieiras, Eugenópolis, Tombos e São Francisco do Glória.

População

Atualmente o município conta com 2.345 habitantes (IBGE, 2013), estima-se que o número de habitantes na zona urbana seja 1.637 e na zona rural é de 708 (PSF de Pedra Dourada, 2013). O número da população masculina é 1.136 e a feminina com 1.055. A densidade demográfica é em torno de 30,00 hab/km2. Em 2012 existiam 387 matrículas no ensino fundamental e 130 matrículas no ensino médio. O IDH, Índice de Desenvolvimento Humano, em 2010 era de 0,655 e o PIB per capita em 2011 era de R$ 10.577,00.

Clima

O clima característico da região é o Cwa Mesotérmico Úmido, caracterizando-se num período de verão quente e úmido, bem como num período de inverno frio e seco. A precipitação média anual gira em torno de 900 a 1.300 mm, sendo que nos meses mais quentes as chuvas são mais freqüentes. O período de estiagem se estende de maio a setembro, sendo que o mês mais seco mostra apenas 7,5 mm de precipitação. Segundo o INMET, chove aproximadamente de 180 a 210 dias por ano e o período anual de insolação é aproximado de 2.100 a 2.400 horas. A umidade relativa do ar tem uma média anual de 70 a 80% e a média anual de evaporação configura em torno de 800 a 1200 mm. A temperatura máxima anual varia de 24 a 27º C, a temperatura média anual nos patamares de 18 a 24º C e a temperatura mínima anual figura entre 15 e 18º C.

Relevo / Geologia

Apresenta diversas situações típicas da Zona da Mata mineira onde a paisagem predominante divide-se em encostas, terraços, leito maior e leito menor. O leito menor é compreendido pelos cursos d’água. O leito maior refere-se às áreas da paisagem que são inundadas periodicamente, apresentando solos jovens devido à constante deposição de materiais feita durante o período de inundação. Os terraços são áreas que não são mais inundadas, com grande concentração de atividades humana, urbanas e agrícolas, possuem solos um pouco mais velhos que os solos do leito maior. As encostas são representadas por áreas de relevo acidentado, apresentando os solos mais velhos da paisagem.

Topografia %

Plano 15

Ondulado 15

Montanhoso 70

Fonte: Instituto de Geociências Aplicadas – IGA (CETEC).

Hidrologia

Os corpos d’água que nascem no município de Pedra Dourada vertem para o Ribeirão São João que é tributário do Rio Carangola, sendo afluentes indiretos da Bacia do Rio Paraíba do Sul. Todo o aporte hídrico do município de Pedra Dourada nasce na Região definida como APA (Área de Proteção Ambiental), constituindo a única caixa d’água do município. Córregos que drenam o município de Pedra Dourada são: Micro bacia do Córrego Jacutinga (Córrego Jacutinga); Micro bacia do Córrego Armindos (Córrego São João, Córrego do Mono, Córrego do Irára, Córrego do Rocha); Micro bacia do Córrego Pedro Paulo (Córrego Pedro Paulo); Micro bacia do Córrego Almeidas (Drenagem de vários cursos d’água pequenos); Micro bacia do Córrego Pedra Dourada (Córrego Pedra Dourada); Micro bacia do Córrego Pontal (Córrego Pontal); Micro bacia do Córrego Pereiras (Córrego dos Pereiras) e Micro bacia do Córrego do Galo (Córrego do Galo e Córrego dos Frangos).

Flora e Fauna

O município de Pedra Dourada apresenta um dos maiores fragmentos de Mata Atlântica do Leste da Zona da Mata Mineira com formações contínguas com municípios vizinhos. Este fragmento e outros testemunhos ecológicos são protegidos legalmente como Área de Preservação Ambiental – APA. Dentre inúmeras espécies vegetal típicas da Floresta Estacional Semidecidual, merece destaque a família Sphagnaceae representada por Sphagnum leonii H. Crum (musgo-branco), descoberto no Parque Estadual da Serra do Brigadeiro/MG em 1993, sendo descrita e publicada na PABSTIA – Vol. V, n0 2, em abril de 1994. Por tratar-se de uma área ainda pouquíssimo estudada, através de projetos de pesquisas, acredita-se encontrar mais espécies raras, ameaçadas de extinção e até novas. A fauna da Mata Atlântica é caracterizada por uma elevada riqueza de espécies e um alto grau de endemismo. A riqueza faunística do município de Pedra Dourada apresenta de forma bem sucinta, o que representou as regiões de Mata Atlântica do sudeste do Brasil. Segue alguns exemplares da Mastofauma em perigo de extinção: Felis pardalis (Jaguatirica) da família Felidae; Agouti paca (Paca), da família Dasyproctidae; e Alouatta fusca (Barbado, Gritador), da família Atelidae. A Ornitofauna é composta de muitas espécies, merecendo destaque a Procnias nudicollis (araponga) da família Cotingidae e Sicalis flaveola (canário-da-terra-verdadeiro) da família Emberizidae, uma vez que estão em perigo de extinção.

Atividade Econômica

A economia do município basea-se na agricultura, principalmente a cafeeira, e na pecuária, destacando a bovina, porém atualmente há grande demanda de caprinocultura. Os setores econômicos encontrados no município é a agropecuária, extração vegetal, pesca, indústria, comércio e serviços.

Saneamento

O Sistema do Saneamento Básico está sobre execução da Prefeitura Municipal de Pedra Dourada. A captação da água que serve a cidade tem origem do Córrego “Pedra Dourada”, de onde é canalizada para uma Estação de Tratamento de Água – ETA para tratamento de purificação, em seguida canalizada as residências. Na zona rural a água não passa por tratamento, e tem origem de córregos, nascentes e poços artesianos. A rede de esgoto esta em boas condições, em breve será destinada para uma Estação de Tratamento de Esgoto – ETE em fase de acabamento. O Município apresenta Serviço público de coleta de lixo todos os dias da semana, sendo coletado e transferido para um local retirado da cidade, em um aterro controlado. Existem latões para coleta de lixos espalhados pelas ruas da cidade.

Sistema de Educação

O município dispõe de 02 estabelecimentos de ensino básico pertencente rede municipal: Educação Infantil e Ensino Fundamental. Pertencente à rede estadual, subordinada à 5ª SER Carangola/MG, o município dispõe de 01 estabelecimento de ensino: Ensino Médio. A instituição Faculdades Integradas do Norte de Minas – FINOM – Pro-Minas atua no município com curso de Ensino Superior com aulas mensais.

Você não tem conta ainda? Registrar Agora!

Faça Login em sua conta